logo-beeon-agencia-de-marketing-digital

E-commerce de moda: por que é tão promissor?

Por BeeOn 11/10/2022
Compartilhe

Atualizado 10/04/2023

 

Com o avanço da tecnologia, a definição de satisfação do cliente é ter acesso a uma variedade de itens como roupas, acessórios e calçados o mais rápido possível. E para isso, você precisa entender por que o meio mais rápido possível para isso é ter um e-commerce de moda. 

Afinal, na era dos social media,  os consumidores querem ter acesso online e navegar em sites de várias marcas de moda, através de smartphones, tablets ou desktop.

Os produtos de moda são frequentemente procurados de forma on-line por pessoas em todo o mundo, tornando o e-commerce de moda um dos setores de comércio eletrônico mais importantes. 

Como resultado, muitas empresas e varejistas do nicho estão recorrendo ao e-commerce e marketplaces para atender a demanda de seus clientes. Para saber mais sobre o e-commerce de moda e por que ele é tão promissor, fique até o final! 

 

 

O que é um e-commerce de moda?

 

Um e-commerce de moda é uma loja virtual que permite comprar e vender produtos relacionados à moda online (na loja de comércio eletrônico ou nas plataformas de mídia social), incluindo roupas, sapatos e outros acessórios. 

O aspecto mais conveniente disso é sua natureza de economia de tempo. É perfeito para aqueles indivíduos cuja rotina ocupada os impede de visitar a loja física.

Em um e-commerce de moda, as pessoas podem comprar produtos com apenas alguns cliques, sem precisar se deslocar presencialmente. 

Além disso, muitos sites de moda oferecem uma grande variedade de produtos para seus clientes, para que eles não percam seu precioso tempo navegando em várias lojas para comprar o look completo. 

A indústria da moda é uma das indústrias mais dinâmicas do mundo. Ela muda com as estações e se adapta rapidamente às mudanças no comportamento do consumidor, tecnologia e condições de mercado.

E isso não difere no Brasil, visto que o comportamento de compra dos brasileiros a esse modelo foi muito aderido durante a pandemia do Covid-19. O resultado não poderia ser outro, o segmento de e-commerces de moda se tornou o campeão no comércio eletrônico. 

 

 

Por que seguir com um e-commerce de moda é tão promissor?

O setor de moda e acessórios representa a maior categoria quando se trata de venda online no Brasil, e tenta se consolidar cada vez mais no futuro, segundo o estudo realizado pelo Dafiti Group em parceria com a WGSN Mindset.


Essa tendência de consumo através da internet se dá pelas mudanças e avanços da tecnologia e das redes sociais, que garantem melhor navegabilidade, melhor experiência de compra, visualização do produto, e facilidade de entrega, troca e comunicação. 


Devido a pandemia do Covid-19, o e-commerce de moda brasileiro cresceu mais de 95% apenas em 2020. E, ainda segundo o estudo realizado, o Dafiti Group aponta que o digital tende a ganhar cada vez mais força. 

 

 

Como está o mercado de e-commerce de moda atualmente? 

O mercado global de moda online valeu US $752,5 bilhões em 2020. Compõe o maior segmento do mercado de comércio eletrônico B2C.

Somente nos Estados Unidos, o comércio eletrônico de moda representou 29,5% de todas as vendas de varejo de moda em 2020. 

A receita total das vendas online de vestuário, acessórios e calçados foi de US $110,6 bilhões e pode chegar a US $153,6 bilhões até 2024.

O comércio eletrônico de moda não é mais apenas uma combinação de lojas online e offline. Ele evoluiu para fornecer experiências de compras integradas em vários canais. 

As mudanças nos hábitos de compras e estilos de vida durante a pandemia são uma grande força motriz por trás disso.

Os dispositivos móveis respondem por cerca de 66% das vendas de moda online e geram 76% do tráfego online hoje. Com os compradores de moda envolvidos em várias plataformas, as marcas se esforçam para oferecer experiências omnichannel.

Os influenciadores de social media são outra força no setor de comércio eletrônico de moda. 

Plataformas como Instagram e blogs populares atingem um grande público. É por isso que o comércio social e o marketing de influenciadores são algumas das estratégias de marketing mais populares usadas pelas marcas de e-commerce de moda hoje.

 

O que falta para impulsionar o comércio online no ramo de moda? 

Algumas estratégias de marketing podem ajudá-lo a impulsionar seu e-commerce na indústria de moda e atrair mais consumidores.

Venda cruzada e up-selling

Vendas cruzadas e vendas adicionais são as estratégias populares de comércio eletrônico que podem ajudar a aumentar suas vendas e expandir seus negócios. 

Por exemplo, lojas de moda e vestuário online podem tentar vender um visual específico combinando o produto principal com qualquer outro produto disponível em seu site.

Suponha que uma camisa branca básica combine bem com um par de jeans rasgados. Nesse caso, você pode colocar esses produtos abaixo em uma seção “Você também pode gostar”. Assim, os clientes poderão visualizar outros produtos sem desviar a atenção do produto principal.

No entanto, mesmo que os clientes não compram os produtos complementares, eles podem ajudar a confirmar a compra do produto principal, mostrando como estilizar o produto.

Comércio nas redes sociais

Suponha que você tenha investido em fotografia de produtos de alta qualidade para sua loja online. Nesse caso, é melhor exibi-los em diferentes plataformas de mídia social para aumentar o reconhecimento da sua marca e trazer mais clientes em potencial para o seu site.

Você pode promover seus produtos através de mídias sociais como Instagram e Facebook. 

O Instagram não apenas permite que os clientes toquem na foto e mostre todos os detalhes necessários do produto, como nome e preço, mas também os ajuda a fazer check-out e fazer uma compra sem sair da plataforma.

Marketing de influenciadores

Os influenciadores estão avançando na indústria da moda por meio de promoções envolventes e inovadoras. 

Os influenciadores das mídias sociais estão ajudando as marcas a obter sucesso muito rapidamente. Escolher os influenciadores certos para o seu nicho pode acelerar as promoções da sua loja ou produtos.

 

Qual o ramo que mais vende no Brasil? 

O comportamento de compra do brasileiro mudou bastante com a pandemia da Covid-19, o que não impediu das pessoas empreenderem no país e mudarem o cenário econômico. 

De acordo com o Sebrae, foram aproximadamente 10 atividades econômicas que tiveram destaque e atraíram a atenção dos empreendedores para os negócios. Entre elas, temos: 

1. Comércio varejista de vestuário e acessórios – 56 mil 

2. Promoção de Vendas – 46 mil 

3. Cabeleireiro, manicure e pedicure – 36,5 mil 

4. Fornecimento de alimentos preparados para consumo domiciliar – 32,5 mil 

5. Obras de alvenaria – 32 mil 

6. Serviços de documentação e apoio administrativo – 29,5 mil 

7. Restaurantes – 28 mil 

8. Lanchonetes, casas de chá, sucos e similares – 24 mil 

9. Transporte de cargas – 22 mil 

10. Comércio Varejista de bebidas – 21 mil

Essas atividades geraram mais de 1 milhão de novas empresas em 2021 e o comércio varejista e de vestuário ganhou destaque, com aproximadamente 56 mil novos empreendedores. 

Entre esses empreendedores que se envolveram com mercado varejista, a Loja Platô se destaca como um e-commerce de moda consolidado, saindo de uma receita de R$60 mil para R$3 milhões de faturamento. Confira este case de sucesso da BeeOn. 

 

 

Como dar início ao seu e-commerce de moda 

 

Como você pode perceber, o e-commerce de moda no Brasil já é líder de vendas há alguns anos. Ou seja, esta é uma ótima alternativa para quem sonha em empreender. 


Não sabe ainda como garantir o seu lucro através de um e-commerce de moda? Confira esse passo a passo para montar sua loja virtual

1- Escolha o seu nicho

Em meio a tanto sucesso no mercado de moda, também existe muita competitividade, por isso, escolher um bom nicho de atuação será um fator muito importante, pois através dele será possível entender melhor o seu público para traçar suas estratégias. 

2- Conheça seu público alvo

Com um segmento definido, o próximo passo é estudar e entender o seu público, como sua idade, gênero, ticket médio, entre outras características que possam ser importantes para traçar suas estratégias. 

3- Regularize sua empresa

Mesmo não sendo obrigatório, abrir um CNPJ para dar início ao seu e-commerce de moda é um passo importante para garantir mais segurança ao longo de suas operações, além de garantir mais credibilidade e outras facilidades.

4- Garanta bons fornecedores

Este é, sem dúvidas, um dos passos mais importantes para abrir o seu e-commerce de moda. Afinal, a qualidade das peças, estoque e pontualidade das entregas, fará toda a diferença na hora de fidelizar um cliente. 


Por isso, vale a pena pesquisar quais são as principais opções, verificar a reputação das marcas, o suporte e as condições de negócio. 

5- Encontre a plataforma ideal 

A plataforma ideal é aquela que atende a todas as necessidades e objetivos do seu negócio e garante uma melhor experiência para o usuário. 


Por isso, é importante avaliar todos os recursos e funcionalidades que os sistemas oferecem, como hospedagem, custo benefício  e conversão de vendas.

6- Trace suas estratégias de marketing

Boas ações de marketing são indispensáveis para garantir sucesso ao seu negócio digital. A construção de uma marca forte, o foco em aquisição e retenção de clientes, a aplicação de técnicas de SEO, entre outros diferenciais, farão com que o seu planejamento siga um caminho certo. 


Por isso, é importante contar com especialistas para que as estratégias agreguem valor ao consumidor. 

Quais são as principais plataformas de hospedagem para e-commerce?

As plataformas para e-commerce são sistemas que auxiliam na criação e gerenciamento de lojas virtuais, seja no visual, em vendas, pagamentos, produtos, etc. Ou seja, são essenciais para a existência do seu negócio digital.


Dentre esses sistemas, existe o SaaS, o mais tradicional e mais fácil de utilizar, em que o ambiente fica disponível de forma online e pode ser acessado de forma online. E o modelo Open Source, onde o sistema é disponibilizado para download e a empresa pode modificá-lo da forma que quiser, através do suporte de um time de desenvolvedores.


Com o grande desenvolvimento das tecnologias e o aumento dos negócios online, é comum ficar em dúvida de qual é a melhor escolha de plataforma para a sua loja. Por isso, conheça algumas das principais plataformas para e-commerce da atualidade, e comece suas pesquisas.

  1. Vtex ;

  2. Loja Integrada;

  3. Tray;

  4. NuvemShop;

  5. Woocommerce;

  6. Shopify;

  7. Wix;

  8. Magento;

  9. Irroba;

  10. Commerce Plus.


Como você pôde perceber, começar sua loja virtual tem tudo para ser uma ideia promissora. Mas não se esqueça de seguir nossas dicas para aumentar suas chances de sucesso. 


Além disso, você também poderá contar com nosso time para garantir as melhores estratégias de marketing para o seu segmento. Entre em contato conosco!

Veja Também

© 2016 - 2024BeeOn Marketing - Todos os direitos resevados. - Política de Privacidade